Sem categoria

Saiba os benefícios do BCAA e muito mais!

BENEFÍCIOS DO BCAA

Estudos apontam que a ingesta de BCAA imediatamente após atividades físicas promovem o aumento síntese de proteínas musculares diminuindo o catabolismo muscular que ocorre no período, estimulando a síntese músculo-proteína.

Sendo assim, a suplementação com BCAA é responsável pela recuperação muscular. Sua composição é basicamente moléculas aminoácidos de cadeia ramificada sendo eles a leucina, valina e isoleucina ou seja, aminoácidos essenciais.

 

AFINAL, O QUE É UM AMINOÁCIDO?

É praticamente uma molécula composta por um agrupamento amino e um grupo carboxila. A forma de aminoácido mais importante é o alfa-aminoácido, constituído por um carbono central ou quiral, que se liga a quatro grupos: amina (NH2), carboxílico (COOH), hidrogênio e um radical, que origina a característica do aminoácido, portanto a formação da proteína ocorre através das ligações peptídicas. Sendo assim, a síntese proteica ocorre basicamente da seguinte forma:

AMINOÁCIDO à PROTEÍNA à MÚSCULO.

 

TIPOS DE AMINOÁCIDOS

Os aminoácidos podem ser classificados como:

  • Aminoácidos essenciais: são os aminoácidos produzidos pelo organismo sendo eles: triptofano, histidina, valina, leucina, lisina, isoleucina, fenilalanina, metionina.
  • Aminoácidos não essenciais: são os aminoácidos nos quais o organismo não é responsável pela sua síntese, sendo eles: alanina, asparagina, ácido aspártico, ácido glutâmico e serina. Esses você obtém da sua dieta ou suplementação!

  

QUANDO DEVO TOMAR BCAA

A insulina é um hormônio altamente anabólico e sua elevação fornece uma absorção mais rápida e efetiva de aminoácidos atuando como matéria-prima para a síntese muscular. A insulina também é responsável pela entrada de glicose nas células, atuando no aumento de energia que promove um maior desempenho durante os treinos. Sendo assim, o consumo ideal de BCAA é antes e após os treinos, afim de garantir carga de aminoácidos suficiente para iniciar o processo de síntese.

 

BCAA E O SISTEMA IMUNE

A ingesta de BCAA promove um aumento significativa de glutamina, aminoácido não – essencial que se encontra livre no plasma e que realiza funções vitais para o funcionamento de órgãos como pulmões, coração, rim, fígado e intestino, além de manter a integridade do sistema imunológico.

Durante uma atividade física de resistência, ocorre uma queda notável de tal aminoácido, ação que promove alterações metabólicas juntamente com estresse oxidativo, portanto, administrar BCAA após as atividades promove o aumento das concentrações de glutamina endógena, reduzindo os riscos de doenças em praticantes de atividade física.

 

GLUTAMINA

É classificada como um aminoácido não essencial, ou seja, é sintetizado pelo próprio organismo, tendo como principal função a construção de novas proteínas juntamente com outros aminoácidos, beneficiando o transporte de nitrogênio nos músculos.

A glutamina é o aminoácido encontrado em abundancia livremente no plasma, atuando na manutenção de funções vitais como sistema imunológico através da proliferação de linfócitos, atuando no combate de infecções, além de desempenhar importante papel na manutenção da microbiota intestinal, facilitando a absorção de nutrientes devido a regularização da permeabilidade/barreira de membrana, sendo então indicada no tratamento de disbiose intestinal.

Além do que, uma barreira intestinal intacta protege o organismo contra invasões de microrganismos, toxinas e previne a instalação de patologias degenerativas.

 

 CONSUMO DE GLUTAMINA

A glutamina pode ser ingerida em pequenas porções ao longo do dia, juntamente com as refeições, sendo que para atletas, cerca de 10 g diárias podem promover resultados de hipertrofia e manutenção do sistema imune, isto é, dependendo da intensidade da atividade física implementada e a associação a uma dieta equilibrada.

 

INDICAÇÕES DA GLUTAMINA

O uso de glutamina associado a atividade física pode promover:

  • Produção de energia, a partir da utilização de glicose;
  • Fortalecimento do sistema imunológico e prevenção de infecções, por ser o principal nutriente celular do sistema de defesa do corpo;
  • Mantém a massa muscular, diminuindo o catabolismo muscular no pós- treino e acelera a recuperação de exercícios intensos;
  • Previne diarreias problemas intestinais, por fortalecer as células do intestino, principalmente as vilosidades intestinais.

 

ISOLEUCINA

Classificada como um aminoácido essencial precursor da glutamina, a isoleucina desempenha importantes funções no organismo, sendo um dos principais o controle dos níveis glicêmicos, estimulando a absorção de glicose independente de insulina nas células musculares esqueléticas, melhorando a disponibilidade de ATP no aumento da atividade da proteína quinase do musculo.

Além de que, suplementos nutricionais ricos em isoleucina, possuem também a leucina e valina além de vitaminas do complexo B.

Por ser um aminoácido essencial, o mesmo pode atuar:

  • Controle dos níveis glicêmicos,
  • Aumento da produção de hemoglobina;
  • Estimula o processo de gliconeogênese.
  • Sua ausência acarreta em cansaço muscular associada ao catabolismo metabólico.

 

 VALINA

Classificada como um aminoácido essencial de cadeia ramificada, atua essencialmente no reparo de crescimento muscular além de revigorar a coordenação e melhorar o desempenho cognitivo. Sendo assim, a valina, juntamente com a isoleucina e leucina são três aminoácidos críticos para a manutenção do atleta, visto que estão envolvidos diretamente no estresse, energia e metabolismo muscular. A diferença entre os três aminoácidos está diretamente relacionado ás suas vias metabólicas, sendo assim, a via metabólica da valina ocorre através dos carboidratos; a leucina através dos lipídios e a isoleucina utiliza as duas vias.As necessidades dos aminoácidos essenciais:ü  Valina: Tal deficiência acarreta por alterações neurológicas, de memória e cognitiva.ü  Isoleucina: A deficiência da mesma acarreta em tremores muscular, catabolismo, fadiga e degeneração tecidual.ü  Leucina: A deficiência da mesma acarreta no aumento do quadro de fadiga e diminuição energética.

 

 LEUCINA

Assim como a isoleucina e a valina, a leucina é um aminoácido essencial de cadeia ramificada, sendo um componente importante na síntese enzimática e proteica, desempenha importantes funções no aumento da fonte de energia devido ao aumento da recuperação. Assim como os demais aminoácidos (valina e isoleucina) atuam na modulação de mTOR (proteína pertencente à família das fosfoinositidas que exerce função na regulação da síntese proteica, que pode ser estimulado por outros fatores como insulina e fatores do crescimento), possui forte ligação com o hormônio leptina, ou seja é responsável pela saciedade além de promover a queima de gordura e atua como um importante sinalizador de processos celulares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog 4Personal